Empreender vai muito além de ter vontade

Lembra-se do velho ditado popular: “não basta ser bonita (o), tem que ter conteúdo”? Pois é, o mesmo vale para um empreendimento – não basta querer ser dono ou ter dinheiro para abrir um negócio próprio, é preciso conteúdo, o que neste caso, entende-se como planejamento, pesquisa, dedicação e boa dose de autoconhecimento.

Não é novidade que, seja na vida pessoal ou nos negócios, para alcançar objetivos, algumas coisas são fundamentais: há de se ter as metas bem deliberadas, planejamento anual, detalhado mês a mês e estratégias bem definidas para alcançá-las no dia a dia, sem perder o foco.

Gostar do que faz e ter entendimento na área já é um bom começo, mas, também não é o suficiente. Empreender exige muito mais do que vontade ou ter o capital inicial. Empreender requer investimento em tempo, em pesquisas e, sobretudo em ação.

Em qualquer segmento é fundamental realizar um estudo prévio sobre o mercado que irá atuar, mas, para desempenhar tal tarefa de modo assertivo, é preciso desenvolver um planejamento que o ajude a trilhar por todas as etapas do plano de ação proposto.

Neste aspecto, entendemos o planejamento financeiro como o mais importante na fase de pré-implantação do negócio, pois é ele que indicará a viabilidade de implantação da nova ideia.

Sendo a ideia viável, podemos partir para outros aspectos também imprescindíveis para abrir um negócio de sucesso, dentre eles, a importância de observar não apenas os aspectos do empreendimento, mas, também, o perfil e comportamento do empreendedor.

Algumas perguntas podem ajudar na reflexão sobre se você tem o perfil empreendedor. Para tanto, responda sinceramente:
• Você é uma pessoa com iniciativa própria?

• Você gosta de lidar com pessoas mesmo nas situações de conflito?

• Você é um líder?

• Você costuma assumir responsabilidades e erros?

• Você é um bom organizador?

• Você é um bom trabalhador?

• Você é capaz de tomar decisões sozinho e em grupo?

• As pessoas confiam no que você diz?

• Você sabe manter suas palavras?

• Você goza de boa saúde e faz atividade física?

Responder sinceramente as perguntas acima ajuda a se auto avaliar e a identificar se você tem as características perceptíveis em empreendedores de sucesso.

Se, você, por exemplo, tem o ímpeto de buscar por novas oportunidades de negócios, se é uma pessoa proativa e persistente, se consegue correr riscos calculados, se corre atrás de informações que agregue valor à sua ideia, se exige qualidade e eficiência na operacionalização do trabalho, se é comprometido, se consegue estabelecer metas e cumpri-las, se desenvolve planejamento estratégico e monitora os resultados, se mantem um bom relacionamento e se destaca em meio da sua rede de contatos, se é uma pessoa independente e autoconfiante, entre outras.

Se tiver essas características, ou pelo menos grande parte delas, você já está meio caminho andado. Se não tiver, busque meios de aprimorá-las ou desenvolvê-las, pois, são essenciais para ter sucesso na vida seja pessoal ou profissional.

Outra dica fundamental é: se quer se autodesenvolver. Busque se colocar em situações que são mais difíceis de vivenciar. Se tem medo de falar em público, participe de cursos de oratórias, se o seu ponto fraco é fazer networking, vá ao maior número de eventos que puder e troque cartões com várias pessoas. Se o seu problema é vender, se esforce para lidar com os clientes.

Só assim vencerá os obstáculos que o impede de seguir em frente e, não somente de ter um empreendimento bem posicionado no mercado, mas, de ser uma pessoa de sucesso!

E sucesso, já sabemos, não é apenas ter dinheiro. Ter sucesso é viver bem!Não se esqueça disso.

Um abraço e até a semana que vem.

 

Pauline Machado é Personal, Executive e Business Coach pela SBCoaching, MBA Liderança e Gestão de Pessoas pela Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ e certificada pelo SebraeRJ no curso EMPRETEC, desenvolvido pela Harvard University e Organização das Nações Unidas (ONU) e diretora da Legado Coaching e Comunicação.