Vantagens Competitivas Para Jornalistas

 

O mercado aponta para a carência de profissionais com iniciativa e comprometimento, excelentes no atendimento e na construção de relacionamentos e detentores de conhecimentos gerais e de processos que permitam realizar conteúdos inovadores e de credibilidade, voltados ao interesse do público-alvo, seja como empreendedores ou no ambiente corporativo.

O cenário atual do jornalismo demonstra-se ainda mais desafiador quando em contraste com o levantamento promovido pela consultoria CareerCast (2004) a respeito das 10 profissões mais estressantes do mundo em 2014. O ranking avaliou as profissões com base em critérios como quantidade de viagens, potencial de crescimento, prazos, trabalho aos olhos do público, competitividade, demanda física, ambiente de trabalho, perigos e interação com o público e concluiu que, entre as mais estressantes atividades, a de repórter figura na oitava colocação.

A inteligência emocional torna-se, portanto, um diferencial importante para enfrentar uma rotina de intensa competitividade e demanda física, pressão por prazos e produtividade, interação com fontes e equipes nas redações ou produções e que vive atualmente o encolhimento de publicações e equipes.

A esta atitude – inteligência emocional – somam-se outras características, como motivação, foco, comprometimento, iniciativa, persistência, autodesenvolvimento e bom senso, que também são englobadas no curso Vantagens Competitivas para Jornalistas como aptidões importantes para criar e manter o bom atendimento com clientes corporativos, mídia e profissionais do meio.

Este Projeto de Workshop também vai ao encontro do que estabelecem as Novas Diretrizes Curriculares para o Curso de Jornalismo, instituídas pelo MEC, que, dentre outras, contempla a missão de repensar o ensino de jornalismo atual, inserido em uma sociedade em constante transformação.

“Atentar à necessidade de preparar profissionais que possam exercer dignamente a atividade como autônomos em um espaço cuja oferta de emprego não cresce na mesma proporção que a oferta de mão de obra”.

“Pensar a graduação como uma etapa de formação profissional continuada e permanente”.

OPINIÃO DE QUEM JÁ FEZ O CURSO EMPREENDEDORISMO PARA JORNALISTAS:

Acesse aqui e veja o conteúdo programático.