Qual é a melhor maneira para falar em público?

Apresentação para grande plateia ou para toda sala de aula. Passar informações para todo o setor do local de trabalho ou conversar com desconhecidos. As situações são as mais diversas possíveis, mas a inibição ou o pouco domínio sobre falar em público incomoda milhares de pessoas.

Atualmente, precisamos compartilhar conhecimentos mesmo em atividades ditas como mais técnicas. Negociar, liderar e saber se expressar com clareza são competências cada vez mais exigidas para os profissionais, independentemente da área de atuação.
A concorrência no mercado de trabalho é alta. Para mantermos a empregabilidade, um dos pontos principais é saber se relacionar bem e se expressar em público. No entanto, percebo grade dificuldade das pessoas em se posicionarem desde minha adolescência, quando já ajudava meu pai, Simon Wajntraub, um dos pioneiros da fonoaudiologia brasileira, em seus cursos de oratória e tratamentos de problemas na voz e fala. Hoje, a cobrança por discursos ou apresentações em público é ainda maior dos que alguns anos atrás.
Na maioria dos casos, a timidez é o principal agente de dificuldade. Medo, insegurança e ansiedade fazem com que as pessoas se retraiam e não tenham plenitude no desenvolvimento de suas ideias. Não adianta possuir muitos cursos de MBA ou especializações, se o profissional não sabe se expressar e se posicionar.
Alerto que é importante estar ligado ao mercado. Hoje, empresas buscam colaboradores com perfil que vão além da competência, mas que contemplem a habilidade de se expressar bem diante das situações do dia a dia. Para acompanhar as novas demandas de um mundo cada vez mais competitivo e relacional, podemos encontrar bons cursos que aplicam técnicas modernas de gestão, tornando a pessoa mais assertiva no meio corporativo e apta para comunicação dinâmica atual.
Entendo que a pessoa precisa de metodologia única que vai além da simples comunicação para impactar não somente corporações, mas sua vida como um todo. Neste aspecto, destaco a metodologia presencial adotada em nossos encontros ou workshops que contemplam atividades teórico-práticas, como apresentações individuais e em grupo, dramatizações, debates, demonstrações, palestras, entrevistas, leituras em voz alta, aulas expositivas e aulas práticas. Ao final desse tipo de atividade, os participantes estarão aptos a fazerem entrevistas, apresentações, debates, a controlar a voz e a fala na emoção, argumentando sob pressão, tornando-se um bom comunicador, falando em público com eficiência e naturalidade, eliminando bloqueios e inibições.

Antes de tudo, o ideal é que a autoestima esteja elevada. Perceba quais são as suas maiores virtudes para usar isso a seu favor durante uma apresentação ou reunião. É importante treinar situações que lhe deixem em conflito.

Enfrente-as e perceba que, por mais que seja difícil essa prática desenvolverá cada vez mais essa competência. A preparação também é muito importante. Você terá consciência de qual é a intenção de seu discurso. Em caso de apresentação, calcule o tempo a ser gasto. Analise a duração do que vai falar para que discorra de forma equilibrada.
Utilize ferramentas audiovisuais, como projetores, pois isso potencializa a apresentação e dá suporte ao discurso, se usado de forma criativa.
A arte de falar bem, com elegância e naturalidade em qualquer situação, é imprescindível a todos, seja no ambiente de trabalho, familiar ou entre amigos. Além de fortalecer a autoestima, a habilidade na fala aprimora a capacidade de comunicar-se com eficácia em qualquer ambiente e para públicos distintos.

Laila Wajntraub é fonoaudióloga, professora de oratória e diretora do Clube da Fala.